Segunda-feira, 3 de Abril de 2006

ATÉ ONDE SE PODE IR?

Hoje é dia de literatura, que é como quem diz, a divulgação de um livro. Sim, eu sei ler, nomeadamente coisas escritas em português imprimidas em papel branco e com mais facilidade com que leio as legendas de um filme, pois num livro as letras estão mais sossegadas e não mudam a cada cena como no cinema. O romance chama-se Até Onde Se Pode Ir? e foi escrito por David Lodge em 1980, embora só tenha sido traduzido para português quase vinte anos mais tarde, o que se compreende pois dá uma imensa trabalheira transformar gatafunhos ingleses em rabiscos portugueses. Dei com este livro por mero acaso quando resolvi substituir o calço da minha escrivaninha por um almanaque do Tio Patinhas que já não me servia para nada. Então, curioso como sou, resolvi folhear o referido romance para ver de que se tratava. Ao ler a sinopse do livro percebi que abordava temas tão melindrosos como a religião, o amor e o sexo, embora este último tema tenha sido o principal chamariz para decidir ler vorazmente tão prometedor romance infame. David Lodge conta-nos a história de nove jovens e de algumas personagens que giram em torno destas, fazendo todos parte de um grupo de católicos praticantes, vulgo ratos de igreja. Daqueles beatos que vão à missa, que estudam a catequese e praticam boas acções comunitárias e que têm ideias tão pudicas como serem contra o uso de contraceptivos, vulgo pílulas e camisas de Vénus; acreditarem no Diabo, vulgo Mafarrico ou Belzebu; regerem-se pela Bíblia, vulgo romance de ficção ou best-seller novel. A narrativa guia-nos pela vida deste grupo de católicos facciosos desde a sua adolescência, na década de cinquenta, até à sua idade adulta, na década de setenta, onde já estão casados e têm filhos, vulgo pirralhos ou cachopos. Durante este período, todos são confrontados com as hipocrisias da Igreja Anglicana, que lhes incute supostos bons costumes e os priva dos prazeres da carne, segregando-os perante a vontade de Deus, vulgo Todo-Poderoso ou Big Brother. Porém, este grupo de rapazes e raparigas bem comportados começa a desconfiar dos dez mandamentos e a questionar toda aquela lenga-lenga cristã. Então, resolvem recuperar o tempo perdido e decidem experimentar a promiscuidade, vulgo regabofe ou galhofa. E é no meio destes novos desafios morais e nos primeiros confrontos carnais que se inicia um dilema para todos eles… Até onde se pode ir? Agora que a ideia do purgatório está posta de lado, eles querem saber quais são as fronteiras do pecado e quais os limites que devem ter, ou se de facto os devem ter de todo. Numa narrativa fluente e que nos prende em todos os capítulos, o autor conduz-nos pela própria história recente do catolicismo britânico e pelo meio oferece-nos uma lufada de humor, sátira e cumplicidade com todas aquelas personagens autênticas e com as quais partilhamos na sua consternação, descoberta e expectativa. Em suma, é um livro inteligente para gente também inteligente e alguém deverá estar a pensar neste momento o mesmo do que eu. Mas porque raio é que eu tenho este livro e ainda por cima o li? Pois é, talvez a resposta esteja na qualidade desta obra. Depois de se começar, ninguém consegue parar, de ler. Essencial: Até Onde Se Pode Ir? de David Lodge. Obrigado.

http://www.gradiva.pt/livro.asp?L=8044

 

chavascado por suinoecultura às 00:00

VER BOLOTA | DEIXAR BOLOTA | COLHER BOLOTA
7 comentários:
De FERREIRA a 3 de Abril de 2006 às 18:19
...O IR.....NÃO TEM LIMITE..
O Padre da minha terra morreu queimadinho............. ADORMECEU EM CIMA DE UMA BEATA. eheheh
UM ABRAÇO


"SEM PALAVRAS"
HTTP://LATF.BLOGS.SAPO.PT

N.B.
Quando puderes dá um PARECER ao meu Post, a partir de agora não quero mais "COMENTARIOS" só aceito " PARECERES " PORRA TAMBEM TENHO DIREITO A SUBIR DE "ESTATUTO" QUE ACHAS ? ehehehehe
De MWoman a 3 de Abril de 2006 às 20:45
Até onde se pode ir? - pergunto eu.

Pois olha, não sei.

Costumo ir por aí...

Quando comecei a ler este post foi o que fiz. Deixei-me ir e fui saboreando.

Não conheço o livro, nunca o li. Mas aguçaste-me a curiosidade! Obrigada também. :)
De Elsita a 4 de Abril de 2006 às 11:39
Uma comédia negra, sobre esses temas que mencionas...mordaz e hilariante. Lê-se bem e recomenda-se! Boa semanita, fica bem e amanhã Benfica heim! E vamos ganhar!!!!Saudações Benfiquistas
De pornograffit a 4 de Abril de 2006 às 13:52
Não conheço, mas já que falas nele, vou dar uma vista...
De luar a 4 de Abril de 2006 às 15:26
Bolas tás complicado tu!!!! Andas armado em porco intlectual...
Vai mas é ler os 3 porquinhos que é muito mais instrutivo.
Abaixo o Sapo!!!!!!!!!!!!
De Sílvia a 11 de Abril de 2006 às 21:01
Eu ando a reler o código da vinci. Quero relembrar os pormenores antes de ir até Paris...
http://sunshine.blogs.sapo.pt/
De Menina do Blog a 21 de Abril de 2006 às 16:39
É uma bela ideia para este fim de semana...

TOMA LÁ BOLOTA!

.ÚLTIMAS BOLOTAS

. ARROZ DE MARISCO

. DENTES DE LEITE

. CSI: LAS VEGAS

. SOPA DE LEGUMES

. GEL DE BANHO

. ÓCULOS DE SOL

. TODO SOBRE MI MADRE

. FERRO DE ENGOMAR

. LENÇÓIS DE FLANELA

. COLHER DE PAU

. LA LUNA

. PÓ DE TALCO

. HOMEWORK

. MARTELO DE ORELHAS

. ATÉ ONDE SE PODE IR?

. TALHERES DE PEIXE

. MULHOLLAND DRIVE

. PÃO DE LÓ

. THE QUEEN IS DEAD

. ÓLEO DE CEDRO

. BRINCOS DE CEREJA

. JOÃO DO HAWAII

. PASTEIS DE BACALHAU

. CHINELOS DE QUARTO

.OUTRAS BOLOTAS

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.BOLOTOSFERA