Terça-feira, 13 de Junho de 2006

TODO SOBRE MI MADRE

Hoje é dia de falar de coisas sérias mas de uma forma divertida. Sim, como é do Vosso conhecimento, eu sou um tipo muito sério. Sou de facto tão sério que até dá vontade de rir, e não é por eu ser engraçado, apenas por ser tão ridículo só de pensar que tenho graça. Mas esta coisa de nos rirmos perante as tragédias é um óptimo exercício, principalmente quando se tratam de desgraças alheias pois com estas podemos bem. E foi com este sentido de gozo que um certo dia assisti ao filme Todo Sobre Mi Madre de Pedro Almodóvar. Aliás, qualquer filme do Almodóvar dá-me vontade de rir a bandeiras despregadas mesmo que sejam filmes de fazer chorar as pedras da calçada. Bom, não me peçam para explicar estas duas expressões populares porque não sei como fazê-lo, todavia posso traduzir o título do filme, que em português se chama: Tudo Sobre A Minha Mãe. Não precisam de agradecer, eu sou mesmo um fulano atencioso. Fazer o quê? Nasci assim! Ora, Todo Sobre Mi Madre tem como ponto de partida uma relação profunda entre uma mãe e o seu filho. Manuela, interpretada pela belíssima Cecilia Roth, é uma enfermeira especializada em transplantes que tenta ser, ao mesmo tempo, uma mãe, um pai, uma irmã, uma amiga, enfim, uma família para Esteban, um puto simpático interpretado por Eloy Azorín. Este, com uma sensibilidade literária precoce, escreve um livro que resume esta relação. O título é, nem mais nem menos, Todo Sobre Mi Madre, e em certa medida, reflecte o seu grande desejo pela descoberta da vida oculta da mãe e por conhecer o pai, que deduz, por fotografias rasgadas ao meio, não estar morto como lhe tem sido dito ao longo dos anos. Posto isto, esta relação incompleta, mas aparentemente estável, fica abalada quando Esteban completa 17 anos. Ele recebe, de presente da sua mãe, um livro de Truman Capote e uma ida ao teatro para assistir à peça A Streetcar Named Desire, de Tennesse Williams. Em português: Um Eléctrico Chamado Desejo, e mais uma vez não precisam de agradecer a este ser simpatiquíssimo que vos traduz as estrangeirices que vos escreve. Parecia uma comemoração perfeita, porém ainda estava incompleta. Faltava um autógrafo de Huma Rojo, a Blanche Dubois na peça, papéis interpretados por Marisa Paredes. Enquanto Esteban esperava, pacientemente debaixo da chuva, a saída da sua actriz preferida, Manuela revela-lhe um segredo de muitos anos. Tanto ela como o pai de Esteban, quando novos, interpretaram juntos aquela mesma peça. Era a primeira vez, em 17 anos, que Manuela falava do pai de Esteban. Parecia a ocasião certa para que se resgatasse o passado e, em jeito de premonição, Esteban diz a Manuela que eles ainda têm muito que falar sobre o pai deste. Eis então que surge finalmente o carro onde seguia Huma Rojo. Mas na corrida desenfreada de Esteban em busca do seu autógrafo acontece uma tragédia. E é a partir desta cena que as lembranças de Manuela, que tentou esconder do seu filho a qualquer custo, vêm ao cimo num volte face do destino. Calma, não comecem já a chorar, isto ainda vai ser muito divertido, acreditem. A estrutura base deste filme assenta num drama telenovelesco, do tipo tragédia mexicana, com personagens presas na habitual teia de relações e um regresso ao passado que atormenta Manuela, mas que pode agora ser resolvido voltando ao cenário abandonado anos atrás. Depois existe o universo onde tudo se desenrola, com freiras que se desviaram só um bocadinho do caminho da fé, do género ovelhas tresmalhadas e desnudadas, travestis que filosofam sobre o que é genuíno e natural, lésbicas toxicodependentes e mal-humoradas, e tudo o mais que já não nos surpreende num filme deste realizador espanhol. Todo Sobre Mi Madre não é, nem de longe nem de perto, uma comédia leve e descomprometida como alguns dos filmes anteriores de Almodóvar. Todavia, também não é um dramalhão como as novelas da TVI. Aliás, no meio da maior parte dos diálogos quase sempre hilariantes, há uma história com conta, peso e medida, tornada credível. Para isto, muito contribui o excelente desempenho das personagens femininas, ou deveras masculinas, mas que querem a todo o custo também ser meninas. Além da magistral Cecilia Roth, o filme conta também com brilhantes actuações de Marisa Paredes, Penelope Cruz e Antonia San Juan, que brilham nos respectivos papéis. Contudo, é o excelente argumento e a realização aprumada de Almodóvar que faz deste filme aquilo que é, uma obra-prima! Mais uma vez, Almodóvar acertou na mistura dos ingredientes que tornaram este filme num sucesso de bilheteira e crítica em todo o mundo. Todo Sobre Mi Madre tem a rara qualidade de nos mostrar que situações aparentemente surreais estão mais presentes na vida quotidiana do que aquilo que todos imaginamos. Ficaria extremamente satisfeito se, com tudo isto que acabei aqui de escrever, alguém ficasse com vontade de ver este filme. Que mesmo valendo pelo todo, também vale bem a pena somente para nos divertirmos com a, ou o, Lola. Essencial: Todo Sobre Mi Madre, de Pedro Almodóvar. Obrigado.



Todo Sobre Mi Madre (trailer)
chavascado por suinoecultura às 00:00

VER BOLOTA | DEIXAR BOLOTA | COLHER BOLOTA
6 comentários:
De inconfidente a 13 de Junho de 2006 às 09:16
Não vi, mas se tu gostas....hummmmm.....não sei não!!!!eh eh eh. bj
De misslust a 13 de Junho de 2006 às 18:27
A não perder, num cinema perto de si. hehe Beijoca
De rosa maria a 13 de Junho de 2006 às 19:38
Acabo por não perceber mt bem se é mesmo para ir ou se estás a ser irónico...
Tu tb, és assim!!!
De MalucaResponsavel a 16 de Junho de 2006 às 00:55
Ola, fiquei com vontade de ver, pela forma cm o descreveste,, qd tiver um tempinho, alugo. jks
De FERREIRA a 16 de Junho de 2006 às 21:39
CHEGUEI A PENSAR QUE IAS..CONTAR O FILME TODO, VÁ LÁ QUE NÃO.

SE NÃO ESTOU ERRO JÁ FIZESTE UM POST SOBRE ESTE ASSUNTO QUE É...SERIO E MAIS COMUM DO QUE MUITA BOA GENTE PENSA.

O FREUD ( ÉDIPO) CONTA BEM ESTE DRAMA.

UM ABRAÇO
"SEM PALAVRAS"
http://latf.blogs.sapo.pt
De Manefta a 19 de Junho de 2006 às 12:06
Ora Vivas, o sôr caro suino tá bom? Passou benzinho, sim? Bem, o filme é óptimo, mas eu tb sou fãnzaça do Almodovar, o homem realiza e tal e eu vejo, é uma boa dinamica, resulta connosco pelo menos.
Ainda bem que não contou tudo, aliás parou no ponto, além disso ri-me imenso consigo, e não precisa nadinha de agradecer, é sentido, tá a ver. Óluais si a gud muvie, laife is laika a muvie...whatever.
E passo a traduzir lol.
Beijocas sôr caro suino.

p.s. um dia destes escreva sobre tu madre, vale ?
São ideias que me ocorrem prontes.

TOMA LÁ BOLOTA!

.ÚLTIMAS BOLOTAS

. ARROZ DE MARISCO

. DENTES DE LEITE

. CSI: LAS VEGAS

. SOPA DE LEGUMES

. GEL DE BANHO

. ÓCULOS DE SOL

. TODO SOBRE MI MADRE

. FERRO DE ENGOMAR

. LENÇÓIS DE FLANELA

. COLHER DE PAU

. LA LUNA

. PÓ DE TALCO

. HOMEWORK

. MARTELO DE ORELHAS

. ATÉ ONDE SE PODE IR?

. TALHERES DE PEIXE

. MULHOLLAND DRIVE

. PÃO DE LÓ

. THE QUEEN IS DEAD

. ÓLEO DE CEDRO

. BRINCOS DE CEREJA

. JOÃO DO HAWAII

. PASTEIS DE BACALHAU

. CHINELOS DE QUARTO

.OUTRAS BOLOTAS

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.BOLOTOSFERA

.LEVARAM BOLOTAS